• EN
  • PT
  • Exposição “O Circo de Fernand Léger”

    A State of the Art levou 51 obras de Fernand Léger, um dos mais famosos mestres cubistas e abstracionistas do século XX, até ao norte do país, ao NorteShopping.

    Incluída nas coletâneas dos livros de artistas mais reveladoras e influentes da História da Arte, “O Circo” de 1950 é uma obra prima com apenas 280 edições a nível mundial.

    Em colaboração com a Biblioteca Nacional de Portugal, o Museu Calouste Gulbenkian e o Museu Nacional de Arte Contemporânea do Chiado, foram ainda expostas algumas obras de artistas portugueses de renome que foram influenciados pelo circo, tal como José de Guimarães e José de Almada Negreiros. Ademais, os artistas contemporâneos Alexandre Rola e David Oliveira patentearam as suas obras nesta viagem alusiva ao circo na arte portuguesa.

    O embaixador da exposição, Jorge Barreto Xavier, ex-Secretário de Estado da Cultura, afirmou que “é surpreendente como é que um artista desta altura conseguiu reinventar as artes circenses de forma tão distinta para a altura”.

    Para o desenvolvimento da exposição, a State of the Art convidou o Atelier FAHR 021.3 a elaborar um design arquitetónico de uma estrela de sete pontas, baseada na famosa “tenda de circo”.

    Scroll Up